A Força da Teshuvá


Sabemos que as portas da Teshuvá estão abertas todos os dias do ano, basta que nós entremos por ela por meio de nosso arrependimento. Embora estejam abertas há um tempo específico no qual as rezas são ouvidas com mais facilidade o que permite uma teshuvá mais rápida, estes são os dias desde Rosh Chodesh Elul até Hoshaná Rabá (último dia de Sukot).

Porém pode-se encontrar uma barreira no caminho. Rambam cita certos pecados para os quais não há como perdoar devido a ferida profunda na alma e suas consequências irreversíveis (Leis do Arrependimento Cap. 4). Devemos entender bem o que rabenu nos ensina e saber que aqui o perdão não se refere a condição da neshamá mas a impossibilidade de reparo das consequências. A pessoa que se arrepende com integridade é purificada de todos os pecados (Leis do Arrependimento 1:3)

Dois dos pecados dos qual Rambam diz que se impedem a teshuvá é o de conduzir a multidão ao pecado e o de desviar seu amigo do caminho bom para o mal. Por que é tão difícil fazer teshuvá desses pecados? Porque a uma pessoa que influenciou uma multidão a pecar e que desviou seu amigo do bom caminho é muito difícil que se consiga alcançar a cada um e o endireite nos caminhos da Torá. Como sabemos, a regra máxima da teshuvá dos pecados contra o próximo é que Hashem só os perdoa quando se vence a timidez e o orgulho e se pede perdão.

O rei Menashe, filho do Rei Ehezkiahu, é um exemplo de quão mais profundo alguém pode sucumbir em seus pecados e alcançar a tocar a compaixão de Deus. Conta a mishná em Sanhedrin 10:2 que a quantidade de pecados do rei Menashe o fez ser contado entre os três reis que perderam sua parte no Olam Habá, juntamente com Yerovan e Achaz. Rei Menashe praticou idolatria, edificou templos para todos os astros divinizados, ergueu imagens idólatras dentro do Templo de Salomão e conduziu muitos ao pecado. Estava sucumbido no mais profundo desastre espiritual, levando consigo Am Israel.

Hashem lhe enviou profetas para que o exortassem a fazer teshuvá, mas não lhes deu ouvidos. Então fez Hashem que se levantasse o exército dos assírios e o levasse cativo para Babilônia. Lá foi lançado em uma caldeira aquecida por fogo. Suplicou por todos os seus deuses e nenhum o respondeu. Até que se recordou de um pasuk da Torá que seu pai o ensinou: “Quando estiverdes em angústia, e todas estas coisas te alcançarem, então nos últimos dias voltarás para Hashem teu Deus, e ouvirás a sua voz” (Devarim 4:30). Então clamou a Hashem, ainda que de forma prepotente pois traz o midrash que chegou a dizer: “se não me respondes eres iguais aos demais ídolos”. Nos céus houve uma grande confusão, pois os anjos fecharam todas as portas para que a tefilá de rei Menashe não chegasse ao trono divino. Porém Hashem em sua infinita misericórdia abriu uma fenda abaixo de seu trono para receber a tefilá de Menashe e o fez regressar a Jerusalém onde arrependido derrubou todos os ídolos, reorganizou o Templo e fez sacrifícios para Hashem. Também o povo, embora erroneamente seguisse sacrificando nos montes, sacrificavam a Hashem e não aos ídolos. Nisso se disse: há juízo e há juiz (Yerushalmi Sanhedrin 51b).

Embora chazal não esteja certo se rei Menashe tenha recebido apenas seu reino em Jerusalém ou também o Olam Habá, esse midrash nos ensina que nada pode impedir uma teshuvá verdadeira.

Hahsem é grande em perdoar aqueles que o buscam com sinceridade e desejo de se corrigir. Esta misericórdia é comparada ao mel. Quando ainda na colmeia o mel está sujo com partes de abelhas (asas, pernas, antenas etc), mas o poder da doçura do mel é tanto que dissolve todos os resíduos orgânicos os transformando em mel. Da mesma fora somos nós. Quando nos envolvemos da doçura da Shechiná, da Torá e das Mitzvot somos purificados e passamos a ser doces como o mel. Como diz o Salmo: “O justo como a tamareira florece”.

Que tenhamos Yom Kipur de paz.

Gmar Chatima Tová

לרפואה שלמה של יצחק בן אסטר לוי בתוך כל חולי ישראל

Pela recuperação completa de Isaac ben Ester Levi

Anúncios


Categorias:Festas

Etiquetas:, , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: