Tzitzit Sempre


Todos sabemos que a moda vive como uma máquina do tempo onde o que é fashion hoje não será amanhã, e o que foi fashion ontem o é hoje. Ainda que uma tendência de moda não seja permanente uma coisa sim podemos dizer: que pela moda se identifica desde um sentimento do momento a uma ideologia sócio-política. Isso porque quando nos vestimos estamos expressando nossos sentimentos e pensamentos.

A todo momento do dia e em todos os lugares percebemos como as pessoas em nossa volta estão vestido e segundo qual decidimos nos aproximar, afastar ou simplesmente ignorar por não haver chamado nossa atenção. Mesmo sem legendas ao olharmos fotos somos capazes de identificar os lugares fotografados somente em reconhecer a cultura expressada nas roupas dos modelos.

O povo judeu também tem roupas que o identifica. Sejam turbantes, sobretudo, streimer ou terno sempre somos capazes de identificar um judeu quando caracterizado. Porém o fenomenal de tudo isso é que há uma identificação espiritual. Uma roupa que expresse não apenas uma ideologia ou uma etnia mas um estado de espírito, esta é o Tzitzit.

Assim como um pank que quando conectado com sua ideologia não sai de casa sem sua “camiseta irada”, da mesma forma o judeu que quando conectado com os céus não deixa de usar os Tzitzit por nenhum momento. Aprendemos isso de Rambam quando escreveu: “que sempre seja dedicado a mitzvá de tzitzit, pois a ela está escrito que vale por todas as mitzvot, como está escrito: ‘e as verão e se recordarão de todas as mitzvot de Hashem'” Bamidbar 15:39. E acrescentou: “mesmo que ninguém esteja obrigado a comprar um talit e se cobrir com ele, não corresponde a um homem piedoso (temente a D’us) liberar a si mesmo dessa mitzvá, mas sempre se esforçar em estar todo o tempo envolto com roupas para as quais esteja obrigado a usar tzitzit para que se mantenha válida esta mitzvá..” Rambam Leis de Tzitzit 3:12-13 .

Através do Tzitzit resguardamos nossa identidade étnica e sobretudo a identidade espiritual. Eles testemunham sobre nós a nosso favor nos céus. Não façam o trabalho por si mesmos e nos promovam a conexão espiritual, mas que nós temos alcançado uma consciência elevada a qual nos estimula a expressar em nós mesmos esta conexão. Não deixamos de seguir as atrações vinda aos nossos olhos ou aos nossos corações porque os tzitziot nos induzam, mas porque estamos neste nível os vestimos com a consciência de estarmos recordando a Torá e seu Mandamentos. E assim influenciamos os demais no bom caminho e na devida elevação espiritual.

Gostou do artigo? Deixe sua curtida e comparta com os amigos!

Tem perguntas? Publique-a aqui abaixo nos comentários

Anúncios


Categorias:Leis, Tora Oral

Etiquetas:, ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: