Inspeção e Anulação do Chametz


Pessach se aproxima e temos que nos preparar tanto no conhecimento das halachot dessa tão importante festa quanto em seu preparativo. Algo importante que devemos saber no que se refere as leis de Chametz é que nos está proibido nos dias de Pessach manter chametz sobe nosso poder, ver e comer[1]. Para atender a esta obrigação fazemos a Inspeção e Anulação da Levedura e do Fermento que em termos haláchico chamamos de Bedicat Ubiur Chametz.

A anulação do chametz é algo tão importante no judaísmo que tornou-se marcante na cultura do povo judeu mesmo entre os menos religiosos. Quando se aproxima Pessach praticamente todas as famílias judias se mobilizam para limpar suas casas e eliminar todo o chametz e os supermercados lotam pelas compras de prudutos kasher lePessach. Ao chegar o dia 14 de Nissan podemos nos arriscar a dizer que o povo judeu tem as casas mais limpas do mundo.

A anulação do chametz se faz queimando no fogo, ou tirando no mar ou rio ou dispersando ao vento. Contudo, é primordial eliminá-lo de nossa mente e de nosso coração. Todo aquele que, nos dias de Pessach, anela pelo chametz passa por uma proibição, uma vez que não o eliminou de seu coração[2].

Todo este zelo pela mitzvá de Biur Chametz está conectado ao que ela representa: mudança e renovação. Quando Am Israel estava para ser libertado do Egito experimentou um momento de transição que lhe tomou 40 anos. Mudar de escravos para homens livres, eliminar os costumes pagãos, passar de idólatras a crer definitivamente no único Deus. Também significa eliminar tudo o que é de mais fútil em nossas vidas voltando-nos à simplicidade. Pureza, simplicidade, humildade, destituído de soberbas, boa inclinação etc.

Nos ordena a Torá: “Sete dias se comerá pães ázimos, e o levedado não se verá contigo, nem ainda fermento será visto em todos os teus termos” Shemot 7:13. Com base neste passuk chazal aprenderam o quão ampla é a proibição de chametz a qual nos impede de comer, ver e possuir chametz em nossa propriedade. Este passuk é uma constante na vida do povo judeu também por estar dentro dos Tefilin. Levamos sobre nossas cabeças e atados em nossos braços a mitzvá de Pessach e de anulação do chametz. Nisso vemos que embora cumprida uma vez por ano, esta mitzvá é parte de nossa vida o ano inteiro.

Comer Chametz nos dias de Pessach é uma transgressão grave no judaísmo e todo aquele que a comete é passivel de karet[3] (morte espiritual e desconecxão do povo judeu) como nos traz a Torá: “Sete dias comereis pães ázimos; ao primeiro dia tirareis o fermento das vossas casas; porque qualquer que comer pão levedado, desde o primeiro até ao sétimo dia, aquela alma será cortada de Israel” Shemot 12:15. Chametz em Pessach não apenas uma questão de uma mitzvá a ser cumprida ela é uma conecxão de cada judeu com seu povo. Todos juntos saíram do Egito e todos juntos mantém Pessach como um sinal perpétuo.

Depois de conhecido um pouco da importância da eliminação do Chametz para Pessach poderemos ver como isso funciona na prática. Até o próximo artigo!

[1] Mishne Torá, Leis de Chametz Umatrzá 1:1-2

[2] Idem 2:2

[3] Idem 1:1

Anúncios


Categorias:Festas, Leis, Pessach

Etiquetas:, , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: