Minha Vontade Divina


ego-xadrez

“Se for da vontade de Hashem passarei no vestibular”

“Se for da vontade de Hashem eu guardarei Shabat como devido”

Muito comum encontrarmos manifestações de fé nas quais o crente, ou temeroso, coloca nas mãos de Deus o destino de sua vida. Encontramos em Abraham Avinu que teve sua vida totalmente entre a Hashem a ponto de sair de sua terra a uma outra a qual não conhecia apenas para atender a ordem divina.

Mas está totalmente a disposição da vontade divina é algo que é muito fácil de falar, mas extremamente difícil de cumprir. E muitas vezes pessoas que se apresentam como tementes a Deus e que por frente as dificuldades caem frente a sociedade são tidas como hipócritas, como se estivessem vendendo uma imagem de santidade e fé sem realmente ter. Mas as coisas não são bem assim preto no branco. Temos que sair dessa dicotomia de julgamento e compreender o contexto.

Sidur Catalunha

Sidur Completo para todos os dias do ano segundo a comunidade sefaradita de Catalunha, espanha. Sidur reeditado com base em seis manuscritos dentre os séculos XIV e XVI Valor inclui envio

130,00 ₪

Vejamos o exemplo de Abraham, citado acima, que atendeu a vontade divina e saiu de sua terra em peregrinação a uma terra estrangeira a qual não conhecia se submetendo a todos os riscos da viagem. Ao ler este relato nos admiramos com a manifestação de fé de Abraham em atender a vontade divina. Como resultado da pronta obediência Hakadosh Baruch Hu promete-lhe abençoar e fazê-lo uma grande nação. Contudo, vemos que chegou o momento da dificuldade “e eis que havia fome na terra (Canaã) e desceu Abraham em direção a Mitzraim viver aí e pesada era a fome na terra”[1]. Rashi explica que essa era uma prova a Abraham a qual ele não passou, pois não se manteve firme na promessa de Hashem e se foi da terra a qual Deus disse para estar.

Mezuzah Sefaradi Mehuderete

Mezuzah = Bait Mezuzah + Envio

180,00 ₪

Em Parashat Balak encontramos uma situação semelhante, onde Hashem dá uma ordem e Bilam busca fazer diferente da ordem recebida. Porém tudo isso acontece de uma maneira muito dissimulada. Em uma leitura superficial poderíamos entender que Bilam convence a Hashem a permiti-lo fazer conforme solicitado: ir com os emissários de Balak e amaldiçoar o povo de Israel. Devemos ter em conta que Hashem não é negociável!

O interesse de Bilam nunca foi de fazer a vontade divina senão de fazer sua vontade com aval divino. Ou seja, encontrar desculpas que validem seus interesses, como traz a guemará: “disseram os sábios: disse Rab Nachman: sua vontade, inclusive frente os céus, é o que interessa. Pois está escrito ‘não vá com eles’ e no final está escrito ‘levante-se e vá com eles'”[2]. Hakadosh Baruch Hu não irá discutir o que se deve fazer ou não. A orientação foi dada, quer fazer diferente? Pois, faça!

Escreve Rambam:

A opção é dada a cada homem. Se quer inclinar a si mesmo no caminho bom e ser justo, a opção está em suas mãos. E se quer inclinar a si mesmo pelo caminho mal, a opção está em suas mãos[3]

Há situações onde as provas nos testam a fé e é muito difícil se manter nelas; este é o caso de Abraham avinu. Como há situações que nosso orgulho, nosso interesse e nossa vontade são colocados acima da própria Torá e usamos um discurso religioso de piedade para justificar e santificar frente os demais nosso ego; este é o caso de Bilam.

Talit Preto 60

Tradicional Talit em 100% Lã de ovelhas em listras de cor pretas. Tamanho 60 (140/185cm). FRETE INCLUIDO

400,00 ₪

A liberdade, o livre arbítrio, é uma das bases da Torá. E nem esperem cair fogo do céu para aqueles que não cumprem a vontade divina. Pelo contrário, muito mais provável que tenham êxito! Hakadosh Baruch Hu escolhe os seus e o método de escolha é pelo cumprimento da Torá e das Mitzvot. Como está escrito na Torá:

וּשְׁמַרְתֶּם אֶת חֻקֹּתַי וְאֶת מִשְׁפָּטַי אֲשֶׁר יַעֲשֶׂה אֹתָם הָאָדָם וָחַי בָּהֶם אֲנִי יְהוָה[4]

“E guadarão minhas leis e meus juízos para os fazer o homem e viva neles, eu sou Hashem”. Viver, não neste mundo onde todos vivemos cumprindo ou não a vontade divina. Aqui se refere a vida no mundo vindouro onde apenas aqueles que se conectam a Hashem poderão disfrutar.

Referente às duas expressões com as quais comecei o texto: “se for da vontade de Hashem passarei no vestibular” e “se for da vontade de Hashem eu guardarei Shabat como devido”, faça uma auto avaliação antes de se expressar em nome da fé porque com Hashem não se negocia.

Shabat Shalom!


[1] Bereshit 12:10

[2] Pessachim 105a

[3] Mishne Torá, Leis de Teshuvá 5:1

[4] Vaikrá 18:5

Anúncios


Categorias:Curiosidades, emuná, Leis de Teshuvá, Parashá, Parashá com Rambam, Shabat

Etiquetas:, , , , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: